sábado, 28 de março de 2015

segunda-feira, 23 de março de 2015

Torneio de Boccia, 27 de Março

A Comunidade Sócio-Terapêutica Casa João Cidade, através do  seu Centro de Atendimento, Acompanhamento e Animação para as Pessoas com Deficiência, organiza, no próximo dia 27 de março, um torneio de desporto adaptado, nomeadamente de Boccia.
Na atividade participam equipas da  Associação de Paralisia Cerebral de Évora, Centro de paralisia Cerebral de Beja e  Comunidade Sócio-Terapêutica Casa João Cidade/Almansor Clube,  num total previsto de 12 atletas.
Este torneio resulta do projeto “Um Passo em Frente”, que visa dinamizar a inclusão social pelo desporto e que conta com a parceria da Câmara Municipal de Montemor-o-Novo, e do Agrupamento de escolas de Montemor-o-Novo.
O torneio terá inicio pelas 10 horas no Pavilhão Desportivo Municipal.

sexta-feira, 13 de março de 2015

Seminário "Inclusão pela Arte"

Seminário “Inclusão pela Arte”
18 Março de 2015

Programa
9h30 Entrega da Documentação
10h Sessão de Abertura
10h45 Intervalo 11h Painel I - Tema “Inclusão pela Arte” - ANACED - Projecto “EXPLOR’ARTE”, Director Técnico do CAO da Casa João Cidade - Moderadora: Professora Fernanda Batista
11h45 Visita à Exposição
13h Almoço livre
14h30 Painel II - Tema “Inclusão pela Arte” - Victor Guita, Grupo de Teatro - Ana Marchand, Grupo de Artes Plásticas - Ricardo Mata, Grupo de Animação Digital - Alma de Arame, Grupo Teatro de Marionetas - Moderadora: Pascale Millecamps
16h30 Encerramento e conclusões - Casa João Cidade (direcção e equipa técnica) - Câmara Municipal de Montemor-o-Novo

Inscrições abertas: joaocidade@gmail.com

quarta-feira, 11 de março de 2015

Novo enquadramento para a nossa resposta social

Lemos no site do INR: 
"Considerando a ausência de enquadramento legal da resposta social Centro de Atendimento, Acompanhamento e Animação para Pessoas com Deficiência, já existente, foi publicada, em Diário da República, no dia 2 de março, a Portaria nº 60/2015, que estabelece as condições de organização e funcionamento do, atualmente, designado Centro de Atendimento, Acompanhamento e Reabilitação Social para Pessoas com Deficiência e Incapacidade (CAARPD).
De acordo com o diploma, o CAARPD consiste num serviço especializado, que assegura o atendimento, acompanhamento e o processo de reabilitação social a pessoas com deficiência e incapacidade e disponibiliza serviços de capacitação e suporte às suas famílias ou cuidadores informais.
De um modo geral, o CAARPD prossegue seguintes objetivos:
  • Informar, orientar e encaminhar para os serviços e equipamentos sociais adequados a cada situação;
  • Promover programas de reabilitação inclusivos com vista ao desenvolvimento de competências pessoais e sociais;
  • Assegurar o acompanhamento do percurso de reabilitação social com vista à autonomia e capacidade de representação;
  • Capacitar e apoiar as famílias, bem como os cuidadores informais."

Iremos dar mais noticias sobre a implicação ao nível do nosso trabalho. O legislador prevê 18 meses para a adaptação.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Hoje é o Dia Internacional da Síndrome de Asperger

No dia 18 de fevereiro assinala-se o Dia Internacional da Síndrome de Asperger, uma doença do espetro do autismo que se caracteriza por alterações na interacção social, na comunicação e no comportamento do individuo.
De acordo com dados da Associação Portuguesa de Síndrome de Asperger (APSA), "calcula-se que em Portugal existam cerca de 40.000 portadores de Síndrome de Asperger afectando maioritariamente os rapazes".
Através da comemoração desta data pretende-se sensibilizar a população para a doença e promover a integração das pessoas com a Síndrome de Asperger.
Para saber mais, consulte:

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Disability Rights Promotion International ou Promoção Internacional dos Direitos da Deficiência

A Disability Rights Promotion International (DRPI) lançou recentemente a sua nova página na internet com novidades no design da página, na acessibilidade aos conteúdos e na integração das redes sociais e outras ferramentas de comunicação.
A DRPI é um projeto colaborativo que pretende estabelecer um sistema internacional, abrangente e sustentável, com o intuito de monitorizar os direitos humanos das pessoas com deficiência.
Em Portugal, a implementação do DRPI teve início em outubro de 2010, através de um estudo piloto, promovido pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa (ISCSP-UTLisboa), a Fundação Calouste Gulbenkian e o Instituto Nacional para a Reabilitação, I.P., entidades que desenvolveram o primeiro projeto de monitorização dos direitos das pessoas com deficiência em Portugal.
Para saber mais, consulte:
Disability Rights Promotion International - http://drpi.research.yorku.ca/